Meu quintal...

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Dia de Finados

Hoje o dia está igual aos Dias de Finados na minha infância: céu azul, sol brilhante e um ventinho característico da época. Guardo na lembrança a festa que era este feriado, quando vinham os parentes de longe e nos reuníamos no cemitério. Os adultos conversavam sobre sabe-se lá o que. Sobre os mortos? Sobre os vivos? Só sei que as crianças, alheias aos assuntos de gente grande e ao sentido da morte, corriam por entre os túmulos (os pequenos que supúnhamos ser de crianças) abandonados pelos vivos e os que também já morreram, trazendo flores colhidas à beira da estrada para enfeitá-los. Flores amarelas com forte odor, que levávamos conosco na volta prá casa, o que era motivo de reclamação dos adultos, mas para nós era cheiro de dever cumprido. Ao meio-dia tínhamos o almoço em família, que lá pelas tantas surgia uma discussão, afinal. eram 11 irmãos, com cunhados e filhos!
E como dizem que recordar é viver, eu vivo o Dia dos Mortos!

7 comentários:

Luks Vieira disse...

Ahhh, as lembranças... na verdade todos os feriados as famílias faziam reuniões em eternos bate-papos..rs. Sinto saudades...
Att.,
Luks

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

É bom que vivamos este e outros dias!

Em Poryugal foi feriado ontem!

Bjs e bom feriado para vcs

Gisa disse...

Lembranças sempre com perfume são melhores.
Um grande bj

Cadinho RoCo disse...

Ainda ontem pensava no quanto mudou o sentido do dia dos mortos. Tive notícia de pelo menos 2 churrascos realizados por turmas universitárias. Estranha data para se comemorar a vida.
Cadinho RoCo

Fernanda Paranhos Merazzi disse...

Oi Vera!
Hoje fiz o post do site da sua nora! Ficou um barato! Vou jogar no twitter e no Facebook também!
Visitem lá: http://www.minhasvariedades.com/2011/11/quem-nao-gosta-de-uma-novidade.html

Bjocas!

FÊNIX CRUZ disse...

É um dia triste para mim. Lembro-me de gente muito importante que se foi. Não tenho boas lembranças das "flores de cemitério". Acho que é porque depois das mortes - as pessoas na minha família se separam ainda mais. O que ficou de bom foram as chamas dançando para lá e para cá - das velas nos cruzeiros, nos olhos e nos corações de quem fica a esperar por um milagre - uma ressurreição...
Escrevi alguns poemas, qualquer dia publico para você, amiga. Beijocas!

Estou oferecendo O Desafio Cinema de Engenho para você, Vera. É opcional aceitá-lo e, caso queira,poderá escolher se publicará ou não todos os gêneros ou se só os mais adequados ao seu espaço; o único pedido é que divulgue o link da postagem, vote na enquete ao me visitar e, deixe os seus saberes acerca do cinema no seu espaço... do seu jeito. Se quiser, pode montar a sua enquete.

Quando repassar o Desafio, acrescente junto ao link do Engenho o seu e assim oriente - a quem repassar... para acrescentar ( vamos descobrir o tamanho dessa lista depois!)

Um abraço !

armalu,blogspot.com disse...

Afinal o dia de finados também pode ser dia de reunião familiar. ser assim grande que festa reunir tantos a volta de uma mesa. É bom recordar e me fez reviver o meu próprio passado embora sendo muito limitada a família por ser pequena. Abraço amiga e bom fim de semana.